Notícias

Geral

Soluções criativas

Confiança Criativa traz casos de inovação no setor de transporte

por Comunicação Institucional do Serpro - Brasília — 17 de agosto de 2017
Uso de tecnologias e design thinking resultam em experiências exitosas no serviço público
ConfiançaCriativa-destaque-peq (cópia).jpg

Uma proposta diferente para se apresentar e também para conhecer casos inovadores de tecnologia nas instituições públicas. O evento Confiança Criativa, realizado pelo Serpro nesta quinta-feira, 17, em Brasília, trouxe como pano de fundo a técnica de Design Thinking para mostrar como resolver, de forma criativa, grandes obstáculos enfrentados por órgãos de governo.

Foram convidados servidores da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran/DF), Ministério das Cidades e Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil. Todos envolvidos no segmento trânsito e transportes.

A primeira apresentação foi de Carla Ribeiro Mota (foto acima), designer, coaching e auditora fiscal do TCU. Ela trouxe 'pinceladas de design', mostrando a importância de planejar passos diferentes, que visam mudar a cultura organizacional, sem centralizar a inovação. “Nossa proposta é conhecer o comportamento do usuário para conseguir implementar políticas públicas”, salientou. O gerente de Marketing do Serpro, Eduardo Cardim (foto abaixo), trouxe o caso de um produto em fase de lançamento pela empresa, o DataValid, que foi planejado, a partir da técnica de Design Thinking. “Se a gente pensa que vai confirmar nossas hipóteses ou nossos produtos dentro do escritório, não vai. Precisamos fazer isso na rua, com foco no cliente, entregando um produto mínimo viável com valor, que a gente pensa junto e funciona”, apontou.

Confiança_Criativa_f3.jpg

Tecnologia para resolver os problemas


Instituições convidadas trouxeram cases de sucesso na aplicação de tecnologia para a resolução de algumas necessidades, sejam internas, sejam no âmbito da gestão pública.

Francisco José Marques, gerente de tecnologia da ANTT, expôs o caso do barramento de informação como forma de solucionar dificuldades estratégicas da agência. “A partir de dados obtidos pelos órgãos correlatos, conhecendo seus modelos, pudemos absorver um conjunto de informações nos nossos sistemas e, assim, receber, tratar e padronizar os números de forma qualificada”, explicou. Segundo ele, foi perseguida internamente a resposta para: como o Big Data vira serviço?

A gestão ambiental ganhou um forte aliado com a criação do Sistema de Gestão de Licenciamento Ambiental (Sigesa). Aline Pimenta, diretora do Departamento no Ministério dos Transportes, contou que as informações eram processadas manualmente, chegando com dificuldade, sem padrão de atualização regional e com perdas de prazos. “Após a implantação do sistema na nuvem, conseguimos automatizar o processo e gerir os dados, principalmente multas e notificações, maximizando a capacidade de gestão dos licenciamentos. Hoje, diversos órgãos alimentam o Sigesa, como DNIT, ANTT, Valec, Secretaria de Portos, Infraero”, enumerou.

O diretor-geral do Detran/DF, Silvain Barbosa Filho, demonstrou como a tecnologia pode afetar positivamente a vida de milhares de pessoas, isso apenas quando se fala no segmento trânsito. Ele demonstrou como a inovação e a implantação de sistemas conseguem trazer mais segurança para os cidadãos, revertendo roubos e clonagem de veículos e diminuindo erros em multas. Vários problemas solucionados hoje pela análise e cruzamento dos dados.

A mesa de abertura foi composta pelo coordenador de tecnologia da informação do Ministério dos Transporte, Portos e Aviação Civil, Kleber Campos Rodrigues Filho, pelo diretor de Operações do Serpro, Iran Porto Júnior, e pelo diretor de Relacionamento com Clientes do Serpro, André de Cesero.

Oficinas de Design Thinking


O evento Confiança Criativa continua com as oficinas de Design Thinking, que acontecem nos dias 22 e 23 de agosto , também no Instituto Serzedello Corrêa (ISC) – Centro de Pesquisa e Inovação (CePI) do Tribunal de Contas da União (TCU). As oficinas oferecem certificado  e acontecem em duas turmas: uma de 8h30 às 12h (duas manhãs) e a outra de 14h às 17h30 (duas tardes).

Informações na página Confiança Criativa.

Contato