Notícias

notícias

Notícia

Inovação

Serpro ganha prêmio em hackathon promovido pelo Judiciário

Solução apresentada facilita alinhamento com um dos objetivos da agenda de desenvolvimento da ONU
Serpro ganha terceiro lugar em hackathon promovido pelo Judiciário
by Comunicação Institucional do Serpro — 02 de december de 2019

Na última sexta-feira, 29, o Serpro ganhou o terceiro lugar no Hackathon ENASTIC – Justiça Exponencial. A participação fez parte das iniciativas de divulgação do Centro de Excelência em Analytics e Inteligência Artificial da empresa. A maratona de programação e análise de dados reuniu estudantes, profissionais e comunidade, com o desafio de apresentar soluções para o Judiciário.

Os desafios levaram em conta a qualidade da organização das informações e a interação jurídica. A ideia foi facilitar a interação das partes no processo, além de organizar e disponibilizar as informações produzidas. As equipes participantes desenvolveram suas soluções utilizando a base de metadados do Tribunal Federal da 1ª Região.

Mudando o Mundo

Para o evento, o Serpro montou uma equipe interdisciplinar, a "Jus30", com profissionais das superintendências Jurídica e Soluções Analíticas e Inteligência Artificial. A empresa apresentou uma ferramenta que reúne processos de forma alinhada a um dos “objetivos para mudar o mundo”, da Agenda 2030 da ONU, que foi internalizado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). “Apresentamos uma solução que faz um ‘clustering’, ou seja, agrupa e categoriza os processos de forma relacionada a determinado objetivo. É uma ferramenta útil para a gestão dos mais de 80 milhões de demandas judiciais em trâmite no país”, afirmou José Maria Leocádio, um dos líderes do grupo.

Hackathon 

O Encontro Nacional de Tecnologia, Inovação e Cultura, ENASTIC é promovido pelo Poder Judiciário desde 2014 e já teve 19 edições. O hackathon foi realizado pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região, Associação dos Juízes Federais e pela Ordem dos Advogados do Brasil – Seção DF, sendo organizado pela Justiça Exponencial, em parceria com a Brasília Legal Hackers. A equipe do Serpro foi formada por Filipe Mendes, José Maria Leocádio, Leandro Messere, Rodrigo Aragão e contou com a participação de um colega da Justiça Federal do Rio de Janeiro, André Kemper Baptista.

Contato