Notícias

notícias

Releases

Release para imprensa

Menina também pode ser de TI

Serpro, empresa de tecnologia do governo federal, lança projeto que incentiva a participação de mulheres no mercado de Tecnologia da Informação

Menos de 15% dos alunos da área de tecnologia das principais universidades do Brasil são mulheres. Para mudar essa estatística e estimular o interesse de meninas pelo setor, o Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), empresa de tecnologia do governo federal, lança amanhã, dia 9 de setembro, o projeto Menina de TI destinado a adolescentes de escolas públicas e privadas do ensino médio de todo o país.

O projeto será realizado na capital federal para aproximadamente 20 jovens de uma instituição particular de ensino e vai oferecer oficinas de programação, visitas ao Centro de Dados e Centro de Comando do Serpro, palestras sobre as diversas carreiras de TI e as oportunidades de atuação profissional. Tudo isso para incentivar o aumento do número de mulheres nas carreiras de tecnologia e estimular uma maior adesão aos cursos oferecidos em universidades.

Atualmente, a proporção de homens e mulheres que ingressam em cursos de tecnologia, como Ciência da Computação e Engenharia de Redes, das principais universidades do país ainda é bastante desigual. Em 2015, somente 10,7% dos estudantes aprovados no vestibular da Universidade Estadual de Campinas eram mulheres e apenas 11,8% na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Os dados sobre o ingresso de mulheres nas universidades de tecnologia acabam refletindo nas estatísticas do mercado de trabalho. No Serpro, por exemplo, dos 5 mil empregados que atual nas diversas áreas de TI da empresa, somente, 1 mil são mulheres, o que representa 20% do total.

Os números do Serpro revelam a participação ainda tímida de mulheres que trabalham com TI, mas o cargo de maior prestígio da estatal é ocupado por uma mulher. Glória Guimarães, que assumiu a presidência do Serpro em março deste ano, acredita que as mulheres são capazes de ocupar uma posição de destaque na área de TI, basta querer e se dedicar para que isso aconteça. Tenho mais de 36 anos de experiência na área e posso dizer com propriedade que é possível assumir posições de liderança, trabalhando com profissionalismo, técnica e conhecimento. Esse é o verdadeiro caminho que devemos seguir para chegar lá e ser uma profissional de qualidade, independente de sermos ou não mulheres. Tenho certeza que essas meninas de hoje vão ser excelentes profissionais de TI amanhã”, afirma Glória.

Projeto Piloto

Antes de ser lançado, o Menina de TI foi realizado, como projeto-piloto, para 70 adolescentes do ensino médio, filhas e netas de empregados e jovens aprendizes do Serpro, durante o mês de julho, em São Paulo, e em agosto e setembro, na capital federal.

A instituição de ensino que quiser participar do projeto, deve enviar e-mail para comunicacao.social@serpro.gov.br manifestando o interesse.

 

 Data: 08 de setembro de 2016

 

Serviço:
Projeto Menina de TI

Dia: 09/09/16

Horário: 14h30 às 17h30

Local: Serpro – Regional Brasília – Auditório

SGAN L2 Norte Quadra 601 – Módulo G - Brasília/DF

Contato