Notícias

notícias

Notícia

Contabilidade

Siads aprimora a gestão de custos governamentais

O sistema é um aliado ao controle completo de almoxarifado, bens patrimoniais e serviços de transporte dos órgãos públicos federais.
Siads
by Comunicação Institucional do Serpro - Brasília — 20 de february de 2018

Controlar gastos não é uma tarefa fácil. Imagine controlar bens móveis, materiais de consumo, frota de veículos e a movimentação de itens patrimoniais distribuídos em todos os órgãos que integram a administração pública federal brasileira? Para tornar essa administração mais eficiente e eficaz, o Serpro desenvolveu e está aprimorando cada vez mais o Sistema Integrado de Gestão Patrimonial (Siads) para o Ministério da Fazenda. Desde janeiro de 2018, a solução passou para a gestão completa da Secretaria do Tesouro Nacional (STN). Atualmente, 28 órgãos já contam com a solução.

Ao integrar a gestão da contabilidade pública do governo, o Siads passou a participar do seleto grupo de sistemas estruturadores federais. É interligado ao Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal (Siafi), principal instrumento utilizado para registro, acompanhamento e controle da execução orçamentária, financeira e patrimonial e ao Sistema Integrado de Administração de Serviços Gerais (Siasg), ambiente onde são realizadas as operações de compra dos órgãos da Administração Pública. Somado a isso, está adequado ao padrão definido para identificação de materiais (Federal Supply Classification).

Evolução

Em aprimoramento constante para estar em consonância com as definições governamentais sobre gestão de materiais, a solução difere das ferramentas similares existentes no mercado. O sistema permite o controle permanente de depreciação dos bens, viabiliza a realização de inventário eletrônico em plataforma mobile e amplia a automação do registro contábil, ao possibilitar que o ato e fato das ações administrativas sejam registrados no Siafi (Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal), em tempo real por meio do Siads.

Em abril do ano passado, para agilizar o processo de implantação do sistema, o Serpro lançou um curso EaD, com a finalidade de orientar os órgãos na implantação da ferramenta. O curso apresenta os passos da implantação do Siads e possui atividades para verificação do aprendizado, além de suprir a necessidade de interação com a equipe da STN.

Diversas funcionalidades do Siads estão sendo evoluídas e migradas para o ambiente web. Loreane Brandizzi, da Superintendência de Relacionamento com Clientes Fazendários e Comércio Exterior do Serpro, área que atende a STN, explica que no ano passado "houve a migração das funções de requisições de material de consumo e permanente para o meio digital. Para 2018, está prevista a migração das entradas orçamentárias e não orçamentárias, com integração com o Novo Siafi e informação de centro de custos. Haverá, também, uma evolução muito significativa quanto ao processo de implantação do sistema em novos órgãos, pois será disponibilizado o módulo de implantação automatizada. Os novos usuários poderão utilizar este módulo para importar os dados de materiais de consumo e patrimônio de seus sistemas de origem, correlacionar seu catálogo de materiais com o do Siads e inserir a base de dados destes materiais no sistema".

O Siads vem preencher uma lacuna que impedia os órgãos avançarem na geração de informações contábeis e de custos necessárias para uma melhor tomada de decisão no que tange à gestão dos estoques e dos bens móveis. Conforme dados do Balanço Geral da União em 2016, esses bens já totalizavam 103 bilhões de reais. Estudos do Tribunal de Contas da União (TCU) apontaram que os gastos com sistemas de material e patrimonial de 1990 a 2008 ultrapassaram R$ 438 milhões", ressalta a coordenadora de Informações de Custos da STN, Rosilene Oliveira de Souza.

Para a coordenadora, a utilização de uma solução integrada e sistematizada com custos compartilhados entre o Tesouro e os órgãos contratantes, em parceria com o Serpro, tem apresentado resultados positivos. Ela, ainda, aponta os ganhos: "para os órgãos usuários, que têm à disposição uma ferramenta atualizada, segura, integrada ao Siafi, o Siads permite automação de processo, a exemplo do inventário eletrônico e da depreciação de bens, geralmente a um custo bem inferior ao valor usualmente contratado. Para o Tesouro, que garante a aplicação de padrões internacionais de contabilidade, permite conhecer a dinâmica de consumo com informações de custos e contribui de forma significativa para melhoria da qualidade do gasto. Para os órgãos de controle, garante a geração de informações padronizadas e passíveis de verificações e para sociedade, a economia de recursos públicos e a transparência dos dados.”  

Processo de gestão de bens e serviços

O coordenador da área de Sistemas da STN, Alisson Lindoso, destaca que com as características de sistema estruturante, o Siads tem potencial para prover uma gestão patrimonial de maneira centralizada e padronizada sem precedentes, beneficiando não somente os processos administrativos de gerenciamento de bens e materiais, mas, principalmente, a contabilidade de custos, pois proporciona dados para análises com muito mais qualidade, inclusive, por meio de integrações com o Siafi. “Pela maneira como o sistema está sendo ofertado, mediante assinatura mensal proporcional ao uso de cada órgão, tem-se um custo de operação e manutenção otimizado, uma vez que evita a contratação de outras soluções, as quais, normalmente, ensejam maiores despesas com licenciamento, adaptações e ambientes produtivos, além do esforço de gestão”, ressalta Lindoso.

Sobre o trabalho do Serpro para o aprimoramento do sistema, o coordenador comenta: “temos avançado muito bem nas definições necessárias para a expansão de uso do sistema, desde o estabelecimento de um novo modelo de negócio viável e condizente com as expectativas dos potenciais clientes, até as formas como o serviço se sustentará diante da grande ampliação esperada da base de usuários.”

Contratação

O sistema está disponível para uso pelas instituições públicas mediante contratação específica. A integração com outros sistemas de governo, a segurança e o valor de custo menor para a contratação do Siads, se comparado a ferramentas similares no mercado, são os principais benefícios que têm atraído o interesse dos órgãos públicos. Para uso do sistema é necessário que o órgão seja integrante da Administração Pública Federal e seja usuário do Sistema Integrado de Administração Financeira (Siafi).

Atualmente, 28 órgãos públicos já contrataram o Siads, desses 15 têm a solução implantada e 13 estão em fase de implantação.

Para saber mais sobre a solução, forma de contratação e uso, acesse o Tutorial Siads.

Os 28 órgãos públicos que contrataram o Siads

Implantados  Em implantação 
Agência Nacional de Transportes Terrestres Advocacia-Geral da União
Agência Nacional de Vigilância Sanitária Agência Nacional de Aviação Civil
Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia Agência Nacional do Cinema
Departamento Nacional de Produção Mineral Empresa de Planejamento e Logística
Fundação Nacional do Índio Presidência da República
Instituto do Patrimônio Histórico Nacional Secretaria de Aviação Civil
Instituto Nacional de Tecnologia da Informação Instituto Brasileiro de Museus
Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União (CGU) Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste
Ministério da Defesa Agência Nacional de Saúde (ANS)
Ministério da Fazenda Ministério do Esporte
Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior Fundação Biblioteca Nacional
Ministério do Meio Ambiente - Serviço Florestal Brasileiro Ministério de Minas e Energia
Superintendência da Zona Franca de Manaus Cefet/RJ
Ministério da Cultura
Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel)

Contato