Notícias

Geral

Tecnologia

Fórum de Governança discute uso do Facin na Administração Pública

por Comunicação Institucional do Serpro - Brasília — 23 de novembro de 2017
Framework de governo está pronto para viabilizar interoperabilidade
Fórum - Facin

Ocorreu ontem, 22, a quinta edição do Fórum de Governança, reunindo profissionais que lidam com demandas diárias por interoperabilidade para aprimorar a gestão pública. O evento foi realizado em Brasília.

Houve consenso no fórum de que o uso do Framework da Arquitetura Corporativa para Interoperabilidade no Apoio à Governança, Facin, está alinhado aos principais pilares da administração pública. Dentre esses pilares destacam-se a Política de Governança Digital, o Decreto de Simplificação do Atendimento e o Programa Nacional de Gestão Pública e Desburocratização.

Promover a melhoria sustentável na prestação dos serviços ao cidadão foi a tônica dos discursos de abertura do evento. “Devemos promover discussões para simplificar e sermos assertivos na proposição de soluções para o cidadão”, ressaltou o diretor de Operações do Serpro, Iran Martins Junior. Ele considera importante deixar a “estrada pavimentada”, referindo-se à perenidade das iniciativas que devem ter continuidade, mantendo-as nos diferentes ciclos de governo. “O Serpro está pronto a dar suporte a todos os órgãos interessados em implementar o framework”, disse o diretor.

Para Vinicius Neiva, coordenador de Desenvolvimento Institucional da Secretaria do Tesouro Nacional, STN, “a adoção do Facin possibilita passos seguros e compreensíveis não só por quem trabalha com TI, mas também para quem atua em outras áreas.”

A primeira etapa da implementação do uso do Facin na STN estará concluída em março de 2018.

Partitura

O assessor da Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicação do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, Jean Paulo Silva, comparou o uso do Facin na administração pública com o funcionamento de uma orquestra: "Muitas vezes o maestro não toca todos os instrumentos, mas sabe como fazer com que haja um trabalho harmônico e integrado entre todos os componentes, por meio de uma única partitura. Essa partitura é o Facin", comparou. Silva informou que o Facin já começou a ser implementado na Secretaria e que a implantação simultânea com a STN é um indício de que o governo está no caminho da interoperabilidade organizacional.

A Associação Brasileira das Entidades Estaduais da TIC (Abep) foi representada por meio de seu vice-presidente de Tecnologia, Romero Guimarães. Ele acredita que o Facin já está pronto para ser utilizado largamente e, como qualquer framework, estará sempre em evolução. “A partir de agora vamos utilizá-lo. Difundi-lo de forma incansável, junto com o conceito de que a utilização da arquitetura corporativa é a mais importante ferramenta para a governança de TI nas organizações governamentais”, destacou.

Romero entende que o Serpro, assim como as demais entidades de TI, deverá ser um pivô no desenvolvimento das arquiteturas corporativas das organizações, trazendo a integração do negócio com a Tecnologia da Informação.

Governo como um todo

O fórum foi composto por seis painéis de especialistas em governos, políticas públicas e interoperabilidade, com cases de entidades que já se utilizam do Facin e onde o conceito de "Governo como um Todo” se faz presente.

Welsey Vaz, secretário de Gestão de Informações para o Controle Externo do Tribunal de Contas da União, foi o moderador de um dos painéis. Declarou que existe um consenso quanto à maturidade do Facin: “Os gestores devem perseguir sua implementação e o governo criar um marco legal que permita uma adoção assertiva por todos”.

A visão do The Open Group, detentor do framework Togaf, referência do Facin, é de seu diretor Roberto Severo. Ele comentou que as estratégias de implementação do Facin são da grandeza do Eira, Arquitetura de Referência para Interoperabilidade Europeia. O framework europeu congrega diferentes realidades com ampla interoperabilidade e com ganho para todos.

O coordenador de Integração e Interoperabilidade do Serpro, Marcus Vinicius da Costa, como condutor da iniciativa de implementação do framework, considera que os Fóruns de Governança possibilitam o aperfeiçoamento contínuo e a difusão do Facin. "Chegamos até aqui trabalhando juntos para proporcionar ao cidadão uma única visão de governo. As discussões, favorecidas por eventos desta ordem, nos fazem perceber as várias análises e o quanto o Framework é entendido e esperado pelas organizações", destaca Marcus Vinicius.

Para saber mais, consulte o Portal do V Fórum de Governança do Serpro.

Assista ao vídeo do Facin:

Contato